AO PAI ETERNO

Pai omnipotente e eterno, diante do qual vivem os mortos não menos que os vivos, adoro a vossa infinita santidade que nada de impuro admite no reino da glória, admiro a vossa sabedoria e agradeço a vossa misericórdia que com a criação do Purgatório preparou um meio seguro para purificar de todas as máculas e tornar dignas do Céu todas aquelas almas que partem desta vida sem antes ter satisfeito as dívidas contraidas para com a vossa divina justiça. E uma vez que, como Pai amorosíssimo de todos os fiéis que estão no Purgatório, nada desejais mais vivamente que vê-las reconciliadas convosco e admiti-las à posse da vossa herança no Paraíso, aceitai por favor, em união com os sufrágios de toda a Igreja as humildes preces pelos nossos irmãos defuntos.

Fazei que vejam aquilo em que acreditaram, que possuam aquilo que esperaram e que gozem dos bens que amaram.
Dignai-Vos ainda perdoar-nos as culpas com que merecemos o Purgatório e ajudar-nos a aproveitar no futuro todos os trabalhos da vida para poder passar, depois de uma morte santa, sem demora, para a alegria dos eleitos no Céu.

Maria, Virgem das Dores, oferecei os vossos méritos e valorizai as nossas orações, para libertar as Almas do Purgatório das suas penas.
Pai Nosso, Avé Maria, Glória,

Dai- lhes, Senhor, o eterno descanso entre os esplendores da luz perpétua. Que descansem em paz. Amem.

 

Contacto

Comunidade Católica de Evangelização Online nadateturbe@nadateespante.com